ESCRITA PARA QUEM AM ESCREVER.O que mais você quer? Histórias! Literatura Fantástica! Nerdices! Cultura Pop e Além..

COMO MANTER O INTERESSE POR AQUILO QUE NÓS MESMOS ESCREVEMOS? JÁ INICIOU SUAS ESTÓRIAS E DEPOIS ENJOOU DELAS?

Como continuar comprometido com seu texto?
Desafio comum para um escritor. Fica-se entediado com seus projetos e voa de um para o outro. Nunca termina o que começa.
Isso é mais uma questão de habilidade de escrita do que uma questão de hábito da escrita.
Aborrecer-se com a seu texto ou projeto é um momento crítico. Limítrofe.
Você está no lugar que precisa para aprender algo novo e avançar para o próximo nível em suas habilidades de escritor — de ser capaz de cruzar o limiar. É preciso aprender a manter o conflito gerado pelo e para o seu personagem, mostrando quem ele é e o que é importante para ele.
Trazendo Dramaticidade — Mantenha o Conflito
Tédio ao escrever acontece quando não há conflito sufuciente no texto.
É necessário dramaticidade e tensão o tempo todo, para manter a nós e nossos leitores interessados!
Pessoalmente, somos avessos ao conflito. Nossas mentes funcionam para sair dos problemas não para entrar neles.
Mas, com certeza, seu texto precisa de conflitos, problemas e dilemas. Quer saber? Drama e mais drama! Um conflito daqueles, e também, toda uma série de outros conflitos. Isso é sério.
Comece a jogar em seu personagens, um monte de problemas e divirta-se imaginando e escrevendo como eles se viram para resolver cada um dos conflitos.
O que você pode fazer para continuar interessado e comprometido com o seu texto? Surpreenda-se. Coloque o seu personagem para fazer algo totalmente incomum, diferente do que ele faria. Coloque o seu personagem em uma situação realmente difícil.— não apenas uma situação, mas, várias! Mantenha o conflito e vá acrescentando cada vez mais e aumentando a difiuldade, para vê-lo abrindo caminho para fora de todo esse caos.
O personagem tem muito dialogo interno e o texto está muto expositivo? Corte e edite o máximo que puder. Não tenha medo, ame matar os excessos.
Esquematizar, estruturar e pesquisar demais, pode matar o interesse pelo que você escreve
Você já delineou (esboço) sua estória? Isso pode matar sua criatividade! Acreditamos que tudo está sendo organizado — de maneira eficiente — com um esboço detalhado.
Aí, quando vamos escrever a história,  sentimos que já sabemos tudo o que acontece. Tivemos nosso impulso criativo e mergulhamos na imaginação, então, largamos a estória que está estruturada e partimos para novas idéias, coisas que são interessantes, em que temos que usar nossa imaginação.
Se, “Não há surpresa para o escritor, não há surpresa para o leitor”. Escrior, deixe-se surpreender!
Você está escondendoo suas Melhores Estórias?
Pergunte a si mesmo, “Você está tentando se manter seguro?”. As histórias que você escolheu podem ser boas, bem escritas e com boas tramas, mas, também podem ser superficiais.A melhor escrita aparece quando desvendamos a nós mesmos e por nós mesmos o que vimos e sentimos sobre as coisas. E não, quando simples e burocratimente, desevemos o que conhemos com precisão técnica.
Escreva personagens e temas que são profundamente significativos para você. O que mexe com você, provavelmente, vai te manter comprometido e interessado por mais tempo com o texto.
O que acontece quando, mesmo tendo um texto, uma formidável e com interessante premissa, os 2 primeiros capítulos, o texto não avança?
Para trabalhos mais longos, como um romance, ajuda ter esboço, principalmente quando o texto apresenta todo um grande quadro, como um estória, longa e complexa. Um esboço bem estruturado é a sua sobrevivência!
Com o esboço da sua estória, vizualizado organizadamente, toda a realidade do cenário que criou, então você pode jogar com seu personagem para chegar ao final da estória.
O que acontece no terceiro capítulo?
No capítulo três, ainda há o desenvolvimento e apresentação do conflito principal, dos personagens principais, cenários e ganchos secundários. Introduz-se novos personagens.
Quais são os outros pesronagens que aparecerão no palco e como se envolverão com o seu protagonista? Jogue com algumas cenas inesperadas. Quais são os conflitos seu personagem pode encontrar que mostrará sua coragem?
Crie problemas a todo instante!
Pegue-se sempre imaginando como o personagem responderá ao próximo empolgante, tenso e dramático conflito!

Para Hemingway o que é o verdadeiro ato da escrita?

“Boa escrita é escrita da verdade. Se um homem está criando uma história, ela será verdadeira em termos proporcionais à quantidade de conhecimento de vida que ele tem e quão consciente ele é; de modo que quando ele cria alguma coisa, é como ela existisse verdadeiramente.” (By-Line: Ernest Hemingway, p.215

Nuvem de tags

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.